Guia de Viagem: Tudo que você precisa saber pra ir pra Morro de São Paulo

 

capa-R2_03

Morro de São Paulo sempre esteve nos meus planos, mas as passagens pra Bahia daqui do Rio nunca ajudavam. E fui adiando, adiando, até que um dia rolou uma promo da Gol pra Salvador e não resisti.

Ia  com uma grande amiga mas acabou que ela se acidentou e não pode ir. Mas olha, quem tem medinho de ir sozinha pode relaxar. Morro é super tranquilo e por isso zero problema pra quem tá indo sozinho. Sério mesmo, pode acreditar. Afinal, só faço viagem solo né? hehe

Enfim, pra quem não mora na Baêa pra chegar em Morro não é muito facinho não. Mas vale muito a pena!!

Tive que pernoitar em SSA pra pegar o catamarã no dia seguiste. Nenhum sacrifício , claro. Afinal, sou louca com São Salva.

Dia seguinte, cheguei no terminal marítimo cedinho pois sabia que os horário de saídas pra Morro começavam às 8:00.

IMG_0004

Chegando lá, uma galerinha formada.  Aconselho chegar cedo. Mas nem todo mundo ia pra Morro, muita gente pra outros destinos.

IMG_0001O terminal marítimo fica logo atrás do Mercado Modelo

IMG_0002

IMG_0005

Enfim, vamos falar de Morro.

Morro de São Paulo não é só beleza, tem história também. O descobrimento da ilha foi em 1531, pelo navegador português Martin Afonso de Souza.

Antes dos portugueses chegarem a Morro, quem vivia por lá eram os índios Aimorés e Guerés e, o primeiro povoado europeu surgiu apenas em 1534.

Até pouco tempo, Morro era tranqüilo de se viver. A fonte principal de subsistência era a pesca. Até a década de 70 não havia luz elétrica, ela veio apenas em 1985.
Hoje em dia, Morro é um destino muito procurado por turistas, mas antigamente não. Na década de 70 quando os turistas iam passar o verão, eles alugavam as casas dos pescadores, depois começaram a construir suas próprias casas. E aí quando outros descobriram a ilha, lascou-se. Todo mundo se apaixonou por Morro que passou a ser uma grande atração turística. E com isso, surgiram os hotéis, as pousadas e os restaurantes. Apesar de tudo, Morro continua sendo um lindo paraíso.

  • QUANDO IR (CLIMA)

IMG_0005

Morro fica movimentado o ano todinho, mas o agito é muito maior no verão.

Muita gente corre pra Morro logo depois do carnaval. Essa época é conhecida como “Ressaca de Carnaval”.

Os preços ficam mais em conta na baixa estação que vai de abril a julho.

Entre os meses de julho a outubro, as baleias jubarte aparecem na região.

  • COMO CHEGAR E SAIR

IMG_0018_Fotor_Collage

Vou logo avisando que tudo em Morro se paga. Inclusive pra entrar e sair da ilha.

É, meus amigos, pra entrar no paraíso tu tem que pagar R$15,00 conto. E pra voltar pro purgatório: R$0,80. Sim, 80 centavos pra sair da ilha.

Chegar em Morro de São Paulo não é muito fácil, mas não chega a ser uma façanha, é apenas uma pequena aventura.

Abaixo vou listar todas as opções, saindo somente de Salvador, que foi de onde saí. Tem também a opção de sair de Valença. Essa eu fico devendo porque não posso falar sobre o que não passei.

Morro faz parte de um arquipélago ao sul de Salvador. Tem 3 maneiras de chegar no paraíso:

  1. VIA AÉREA 
  2. VIA MARÍTIMA
  3. VIA TERRESTRE

 

  • TRANSFER AÉREO DE SALVADOR PARA MORRO DE SÃO PAULO

O vôo sai do Aeroporto Internacional de Salvador Luís Eduardo Magalhães com o destino para Morro de São Paulo e dura cerca de 20/25  minutinhos.

 

  •  TRANSFER MARÍTIMO DE SALVADOR PARA MORRO DE SÃO PAULO

IMG_0006_Fotor_Collage

No Terminal Marítimo Mercado Modelo em Salvador você pode pegar lancha rápida ou catamarã. A viagem não é rapidinha não, leva mais ou menos 2 horas e meia.

 

  • TRANSFER TERRESTRE DE SALVADOR PARA MORRO DE SÃO PAULO

IMG_0055_Fotor_Collage

O transfer terrestre já tá incluso com o marítimo. O trajeto todo é feito com guia. O transfer sai do Terminal Marítimo de Salvador, atravessa a baía em barco ou ferry. Em Itaparica ou Mar Grande tem uma van que leva a galera até Atracadouro Bom Jardim (ou Ponta do Curral). De Bom Jardim até Morro, a lanchinha leva no máximo 20 minutinhos. É super susse.

IMG_0055_Fotor_Collage

 

A viagem toda leva em torno de 3 horas e meia. Aff! Fiz esse trajeto na volta e é bem cansativo. Além de que em Mar Grande pegamos uma traineira velhona pra atravessar até Salvador e a bichinha balança pacas. É meio sinistrinha e dá mó tonteira. Tem gente que faz o trajeto com a cabeça pra fora chamando o Raul. Sentiu o drama?

IMG_0055_Fotor_Collage

  • ONDE FICAR

Morro tem vários tipos de hospedagem. Vai de hostel até hotéis luxuosos. Tem hospedagem em todos os lugares. Na vila e nas praias. Pra se hospedar você tem ver dois quesitos: o tipo de hospedagem escolher e saber se quer agito ou descansar. Por exemplo, a 4a e a 5a praia é pra quem quer descansar porque são mais desertas e bem longe da barulheira. Já ficando na vila, na 2a e 3a praia, são pra aqueles que gostam de agito. A 2a, então, é pra quem quer zoar. Sempre movimentada, com bares e música ao vivo. Boa demais! Eu fiquei no hostel do Rasta e gostei muito. Quer saber como foi? Minha experiência eu conto AQUI

  • O QUE VER E O QUE FAZER EM MORRO DE SÃO PAULO

Quer saber o que fazer em Morro? Clica AQUI,que te dou umas dicas.

  • GRANA

Não existe agência bancária em Morro. Só tem um caixa eletrônico do Banco do Brasil, um do Bradesco no Hotel Caitá e uma loteria da Caixa Econômica. Muitos estabelecimentos aceitam cartão, mas sempre leve cash porque a ge te nunca sabe o dia de amanha né?

  • ONDE COMER

Tudo em Morro é caro. Doce ilusão de quem vai pensando que é barato. Não comi em nenhum “grande” restaurante quando estive por lá. Tudo em Morro é pra turista. Além de que, como é uma ilha e tudo vem de barco, isso encarece bastante. Só pra ter uma idéia, um maço de cigarro que eu compro aqui no Rio por R$7,00, lá custa R$10,00!

IMG_0039

Minha opção foi comer PF (prato feito) em um restô pequeno, em conta e com porção bem honesta logo depois da entrada da Fonte Grande, comi também em carrocinhas na praia: pastel, cozinha, cachorro quente etc e um sanduba caseiro delicioso numa lanchonete que fica logo antes da descida de quem vai do centrinho em direção a Primeira e Segunda Praia. Fica bem do lado da polícia, coladinho mesmo. Detalhe, esse foi o único lugar aberto que eu encontrei pra comer alguma coisa de madrugada. Eles ficam abertos até quase de manhã esperando o povo voltar da night com fome.

  •  CIRCULANDO

IMG_0015

Não existe automóvel na ilha. O que é bem legal porque você nunca fica na paranóia de olhar pra atravessar, não tem sinal nem zoeira na cabeça com barulho de buzina.

Tudo que fizer será com o oscar, os carcanhá (a pé) ou você pode ir de charrete da Quarta Praia pra Quinta e pra carregar as malas pode contratar um táxi. Táxi é o que não falta em Morro. Só que o táxi é um carrinho de mão. Ótima e única opção pra quem carrega muita bagagem e não quer morrer carregando as tralhas pelos morros em Morro.

Carrega gente também. Uma menina que conheci se machucou lá e não podia andar. Então, a solução foi se locomover de carrinho de mão.

IMG_0053

  • COMUNICAÇÃO

Se você é um viciadinho em internet fique tranqüilo, a ilha tem acesso e, alguns lugares possuem wifi. Mas não vá contando com a sua operadora porque não pega muito bem.

  • SEGURANÇA

Relax total! Não sinta medo! É tudo muito tranquilo por lá.

A ilha não oferece perigo algum, tanto que eu voltava da praia e da night de madrugada e nunca aconteceu nada.

Claro que você não vai deixar suas coisinhas jogadas na areia e dar uma caminhadinha de horas e, nem deixar na mesa do restô ou barzinho na praia pra dar um mergulhinho né? É tudo uma questão de bom senso.

  • AVALIAÇÃO GERAL DA VIAGEM
  1. Morro de São Paulo é um ilha linda, segura e com um povo maravilhoso, como todo lugar na Baêa.
  2. Tudo na ilha é custoso, as coisas não são nada baratas, mas se você quer muito ir, vá! Vale a pena apesar disso.
  3. Se você não é chegado em lugares “pé no chão”, Morro também é pra você! Lá também tem hotéis bacanudos.
  4. Relaxe e sorria, você está na Bahia e ninguém tem pressa. Por isso, não se estresse. Esqueça todos os problemas que deixou no continente e aproveite esse tempo só pra você.

 

 

 

*Viagem realizada pela propria autora em Julho de 2014

*Créditos primeira foto: Pousada Marraro

6 comments

  1. Amei as dicas, viajarei sozinha em outubro.

  2. Gostaria de saber quanto você gastou em média pra comer por dia e se frequentou a Toca do Morcego.

    • Oi, Luana.
      Morro não é barato e o valor diário gasto depende de cada um.
      Comia em restaurante tipo pensão, lanchonetes e salgados que vendem pela praia mesmo.
      Cheguei até a porta da Toca do Morcego mas só pra entrar era R$50,00 ou R$70,00 (não lembro direito agora) desisti. Achei caro demais.
      Boa viagem.

  3. Minha nossa…que água é essa!!! Oh lugar lindo!
    E adorei também o taxi!! hahaha
    Beijos,

  4. Morro é o máximo mesmo!! Fui par lá de carro, deixando o carro em Valença e seguindo de barco. Vale muito a pena mesmo conhecer esse lugar paradisíaco.
    Ótimo post!
    Bjs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*